1/6
Fotoperformance

A carne

e sangue

são

feitos de memória

Quero é confirmações 

Qual a cor de quem abre os portões? 

De quem limpa os saguões?

Minha memória autoriza eu narrar uma história sobre o mundo que vivo 

De reis e rainhas 

"Produzir memória sobre si

Como coletivo

Como ser social 

é ação política ativa!" 

Quem somos nós ?

Consciência crítica de poder 

Toda carne é parida por uma mulher

Menstruação é vida que não veio 

Enquanto o céu mostra nosso micro tamanho 

O nosso micro universo, cheio de gente, é ocupado 

Sentimos diversas coisas 

Uma multidão que acompanha esse caminhar

Força coletiva 

Não sei explicar  

Só sei que somos uma fila de gente preta 

Como se sempre houvesse retaguarda 

Remédio pra curar

Escudo para defender 

E uma seta para os caminhos que queremos trilhar 

Corpos que se dá ao luxo de ser indóceis  

E de amar 

Não somos sós 

Somos fluidos como um riacho 

Foram ebós, mais conhecidos como despachos

Que livraram, fortaleceram e arrombaram os portões da casa grande 

Estamos de pé, vivos, pensantes e falantes 

Só há como saber, sentindo