Equipe

4V4T4R_DIREITO-02.png
 
KEILA.png

Keila

Serruya

Direção e Concepção    

4V4T4R_DIREITO-02.png
KEILA.png
Direção e Concepção

Keila Sankofa

Manaus - AM, onde vive e trabalha. Artista visual, realizadora audiovisual e produtora. Formada em Comunicação Social pelo ProUni, é também especialista em gestão de produção cultural, pela Universidade Estadual do Amazonas - UEA. Compreende a rua como espaço de diálogo com a cidade, produzindo instalações audiovisuais que exibem filmes, fotos e videoartes.

Artista que utiliza a fotografia e o audiovisual como ferramenta para  propor auto-estima e questionar apagamentos de pessoas negra; atualmente, utiliza seu corpo como protagonista na construção de suas obras. Tem uma vasta experiência na direção de produção de projetos audiovisuais como séries e curtas, além de produção de mostras, festivais e espetáculos de diversas linguagens artísticas. Gestora do Grupo Picolé da Massa, membra da APAN Associação dxs Profissionais do Audiovisual Negro e do Coletivo Tupiniqueen.

4V4T4R_DIREITO-02.png
CHICO.png
Diretor de arte e cenógrafo 

Francisco Ricardo 

Nascido em 1987, em Fortaleza hoje vive em manaus a 32 anos. Formado em Artes visuais pela Universidade Federal do Amazonas (2014). Artista Visual, professor, Cenógrafo, Diretor de Arte, Produtor em Audiovisual. Realizou trabalhos nos projetos, Caminhos do Tamanduá,  Lulu, o Tempo Passa, O barco e o rio, Obeso mórbido, Terra negra dos Kawa, Manaus Hot City,  Enterrado no quintal, Janela Remota, Novo Amor, Sons do Igarapé, Chama o cara de Índio. Ilustrou os livros: Emoções e Rastros, Teias urbanas,  Jornal Literário “Relevo”, do mês de julho de 2020. Ganhador do kikito de melhor direcao de arte em curta pelo filme "barco e o rio" 2020.  

4V4T4R_DIREITO-02.png
DANDARA.png
Diretora de Comunicação

Jéssica Dandara  

Produtora cultural e comunicadora. Realizadora do Encrespa Geral em Manaus, desde 2013, trabalhou na comunicação da web série “Contos de Vida e Norte”, do coletivo Cumbuca, que debate discurso de ódio na internet através de três artistas periféricos. Atualmente integra à equipe da produtora Grupo Picolé da Massa, na direção de comunicação da Pedra de Fogo Produções, do projeto Direito à Memória, e como social media no Blogueiras Negras.

YTHANA.png
Produtora

Ythana Isis

É amazônida por destino, chegou em Manaus há 17 anos vinda do nordeste. Transpassou territórios como o esporte, sendo atleta de alto rendimento de Judô; graduação de engenharia civil; especialização em docência universitária e produção cultural. Deusa Ísis, sua entidade ancestral, apresenta programas voltados à vivência artística, cultural da amazônia brasileira, como “Música do Norte” e “Independência ou Norte”, e logo irá parir seus primeiros projetos musicais. É idealizadora e gestora da Pedra de Fogo Produções, onde faz gerenciamento e assessoria da carreira de artistas nortistas, não brancos, periféricos e LGBT+. 

ADRIA.png
Assistente de Produção

Adria Praiano

É uma jovem multi artista de Manaus, sendo cantora, produtora e trancista, com 19 anos, a jovem manauara vem trabalhando com produção de atividades voltadas à intervenção urbana e também com tranças artísticas no meio cultural. Participou do projeto Teias Urbanas como produtora e musicista, compondo uma melodia pro primeiro vídeo poema. Também fez colaboração com o projeto “Corpo Em Voga” como trancista.

UYRA.png
Auxílio na pesquisa 

Emerson Uyra

É Bióloga, mestre em Ecologia, Arte educador e Artista visual. É militante de direitos LGBT+ e indígenas. Reside em Manaus, território industrial no meio da Amazônia Central, onde vive a drag monstra Uýra Sodoma, uma entidade em carne de bicho e planta. Através de materiais orgânicos na maquiagem e figurinos, encarna A Árvore que Anda. Em fotografia das caracterizações e performances, denuncia as violências aos sistemas vivos e (re)conta histórias de encantaria existente na paisagem cidade-floresta.

 
 
Por%20%40rosivelty%2003_edited.jpg
Editora audiovisual 

Marcelo Balaclavo

Bruxona multimídia do Amazonas, auto diagnosticada não-binária, hackeadora de cistemas e produtora de conteúdo, espalhando rastros físicos e digitais. Atua como artista freelancer desde 2015 no desenvolvimento de identidades visuais, edição e tratamento de vídeo e imagem, produção de conteúdo e criação de campanhas promocionais. Realizadora cultural n @coytadamao, que incentiva a diversidade e suas formas de expressões, apresentando performances e exposições para o entretenimento e reflexão, desenvolvendo espaços seguros e livres - que enaltecem todas aquelas que conseguem se desvincular dos padrões sociais que nos oprime.
Faz parte de um grupo de artistas independentes do norte que se identifica como TUPINIQUEEN, um agrupamento de bichas, travestis e mulheres que possuem ancestralidade africana e indígena que se movimenta em busca de espaços que possibilitam a nossa representatividade, afetividade e segurança.

MARIA.png
Roteirista e pesquisadora 

Maria do Rio

Manaus, AM, é roteirista, comunicadora e atriz. Começou sua carreira escrevendo e atuando para o cinema. Já no seu primeiro filme “MARIA”, tornou-se um dos filmes mais premiados da sua cidade, sendo exibido em mais de 50 festivais nacionais e internacionais. Para a TV, começou dando consultoria de roteiros para a série documental “Territórios” e para a série ficcional “Transviar”, da Eparrei Filmes, exibidas em mais de 250 canais públicos, ambas também protagonizadas por ela.  Para a internet, criou e roteirizou a web série “Contos de Vida e Norte”, em parceria com a Google Brasil, Unicef e Safernet . Atualmente desenvolve novas séries como roteirista da produtora Picolé da Massa e como diretora criativa do Coletivo Cumbuca.

KENNEDY.png
Auxílio na pesquisa 

Kennedy Costa

27 anos, estudante de ciências naturais, produtor cultural, articular político dos movimentos sociais especifica mente do mov LGBTQI e do Movimento Negro.

 
KAKA.png
Assessoria de Imprensa

Karine Pantoja

Karine Pantoja, 30 anos. Jornalista desde 2013, atua na área desde 2010. Passou por algumas redações como Jornal Em tempo e A Crítica, desenvolvendo atividades na editorias de política, economia e cultura. Tem vasta experiência em assessoria de comunicação em instituições do estado. Trabalhou também como produtora em vídeos publicitários para a campanha "21 dias de ativismo contra o racismo",  produziu a websérie Contos de Vida e Norte e o curta-metragem “Manaus Hot City”, atualmente está como colaboradora de comunicação na “Pedra de Fogo Produções”.

por @rosiwelt 1.jpg
Identidade Visual

Auá Mendes

Artista Indígena Transvestigênere manauara, do Amazonas, formada em tecnologia em design gráfico, pela Faculdade Metropolitana de Manaus - FAMETRO. Atualmente é mestranda em design pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM. Designer gráfica, ilustradora, grafiteira, performer, maquiadora artística e fotógrafa experimental, segue em falar, mas não apenas com a boca, falar de diversas maneiras, por meio de suportes dimensionais ou tridimensionais, analógicos, digitais. Tem como posicionamento a retomada do seu espaço de fala que é massacrado pela cisnormatividade padrão branca existente. Utiliza suas obras como ferramenta de fala e política, do corpo marginalizado preto, indígena e transvestigênere.

4V4T4R_DIREITO_Prancheta 1.png
.

.

.